INVERNOMUTOEMPIRE 2020

Exposição
18 Jun – 30 Jul 2022

O Sismógrafo, em colaboração com o Passos Manuel e a Galeria Municipal do Porto, apresenta um programa triplo em torno de várias vertentes do trabalho da dupla italiana Invernomuto. Ao longo de três dias, terão lugar uma projecção de dois filmes no cinema Passos Manuel, a inauguração de uma exposição com trabalho inédito no Sismógrafo e um concerto comentado na Concha Acústica dos Jardins do Palácio de Cristal.

No Sismógrafo, irá inaugurar EMPIRE 2020, a primeira exposição individual dos Invernomuto em Portugalque parte do actual edifício mais alto do mundo para fazer um remake do famoso EMPIRE de Andy Warhol. Neste filme de 8 horas e 5 minutos podemos ver um plano parado da Burj Khalifa e escutar uma longa e meditativa banda sonora, que se serve do algoritmo de Black Med, para gerar um contínuo fluxo sonoro no espaço da exposição. EMPIRE 2020 tem o apoio de Alserkal Avenue (Dubai) e Artworks.

Realizado em 1964 por Andy Warhol, EMPIRE é um filme meditativo com 8 horas de duração, composto por um único plano do Empire State Building, em Nova Iorque. Entre as oito da noite e o amanhecer, a câmara foi apontada para o Empire State Building, a partir do 41º andar do Time-Life Building, localizado no Rockefeller Center. Após o cineasta e diretor de fotografia Jonas Mekas ter enquadrado o topo do prédio, a câmara não se mexeu uma única vez.

Filmado no final de 2019 no Dubai, EMPIRE 2020 de Invernomuto é um remake do filme EMPIRE de Warhol. O Empire State Building é substituído pelo Burj Khalifa, actualmente o edifício mais alto do mundo. A câmara 16mm usada por Mekas é substituída por uma câmara 4K que, enquadrada verticalmente, permitiu filmar o arranha-céus em toda a sua altura.

Em vez de um filme mudo, EMPIRE 2020 tem como banda sonora uma longa, meditativa e generativa composição que faz uso do algoritmo de Black Med para criar um fluxo contínuo de música no espaço de exposição. Black Med é uma plataforma desenvolvida pelos Invernomuto em 2018. Para a mostra no Sismógrafo, o algoritmo seleciona faixas de uma nova categoria do arquivo, projectada especificamente para esta exposição e denominada EMPIRE.

Invernomuto é o nome do alter-ego artístico criado em 2003 por Simone Bertuzzi (Piaenza, 1983) e Simone Trabucchi (Piacenza 1982). Vivem e trabalham em Milão, Itália. São autores de uma série de projectos de investigação estruturados no tempo e no espaço, dos quais derivam ciclos de trabalhos interligados. Numa base teórica comum, Invernomuto tende a pensar de forma aberta e rizomática, desenvolvendo diferentes trabalhos que assumem a forma de imagens em movimento, sons, acções performativas e projetos editoriais, no quadro de uma prática definida pelo uso – tão difuso quanto é preciso – de diferentes media. A realidade é observada de acordo com princípios e interesses documentais, mas com o propósito de criar uma representação imaginativa e quase abstracta, que oferece amplas margens de reflexão e interrogação crítica.

Os Invernomuto investigam universos de subculturas, transitando por diferentes práticas, em que a língua vernácula é uma forma de valorização e aproximação às culturas orais e mitologias contemporâneas. Observadas com um olhar que aspira a ser fecundado e regenerado por elas, a declarada inautenticidade de alguns dos materiais utilizados desempenha um papel fundamental neste processo, que sublinha não só o real, mas também o caráter fictício e distorcido das realidades que exploram. Ambos os artistas desenvolvem, também, linhas de pesquisa individuais, com os projetos musicais Palm Wine e STILL.

Apresentaram trabalho na Bienal de Liverpool de 2021 e na 58ª edição da October Salon – Bienal de Belgrado de 2021 e no programa de performance da 58ª Bienal de Veneza (2019). Das exposições individuais recentes destacam-se as mostras na The Green Parrot, Barcelona (2021), Auto Italia (Londres, 2020), Galleria Nazionale (Roma, 2019) ou na Pinksummer (Genova, 2019). O seu trabalho foi mostrado na TATE (Londres), Manifesta 12 (Palermo), Villa Medici (Roma), Alserkal Avenue (Dubai), Kunsthalle Wien (Viena), Bozar (Bruxelas), Centre d’Art Contemporain (Geneva), Bétonsalon (Paris), Centre Pompidou (Paris), Fondazione Sandretto Re Rebaudengo (Turim), Hangar Bicocca (Milão), Biennale Architettura 11 (Veneza). Sob os pseudônimos de Palm Wine e STILL, Bertuzzi e Trabucchi têm vindo a desenvolver uma investigação sobre matérias sonoras.

Exposição
18 Jun – 30 Jul 2022

Inauguração
Sábado 18 Junho 17:00–20:00

Entrada gratuita

Relacionados